Conhecendo a Bíblia

 Vamos falar um pouco da Bíblia e dar uma visão geral e resumida de por que este compêndio de livros persiste por tantos anos e tem transformado tantas vidas através dos séculos. Como dito: Bíblia Sagrada significa reunião de livros. Neste conjunto de livros está contido tudo o que Deus falou e quer falar com todos e também pessoalmente a cada um.

 Este conjunto de livros se divide em duas grandes partes, conhecidas como Antigo Testamento e Novo Testamento. A palavra “testamento” representa aqui a aliança ou pacto que Deus estabelece com o Seu povo: em primeiro lugar, a aliança com Israel (Êx 24:8; Sl 106:45); depois, a nova aliança anunciada pelos profetas e selada com o sangue de Jesus Cristo (Jr 31:31-34; Mt 26:28; Hb 10:29).

 O Antigo Testamento (AT) é em sua grande maioria escrito em hebraico, mas algumas partes são escritas no aramaico. O AT recolhe e transmite a experiência religiosa do povo israelita desde as suas origens até antes da vinda de Jesus Cristo. Os livros que o compõem são o testemunho permanente da fé Israelita no único e verdadeiro Deus, Criador do universo.

 O Novo Testamento (NT) é a referência definitiva da fé cristã. Nele se encontram consignados os acontecimentos que deram origem à Nova Criação, o próprio Deus encarnado, Sua rejeição, humilhação, morte, ressurreição, exaltação, Sua Igreja e Sua volta para assumir Seu reinado na terra. O NT é escrito em grego.

 A Bíblia é formada por um total de 66 livros, 39 do AT e 27 do NT.

 A Bíblia traz o testemunho de que é a palavra “inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça”, em que temos “a vida eterna”, pois é ela que testifica do Salvador Jesus Cristo (2 Tm 3:16; Jo 5:39; cf. Jo 20:30-31). Ela leva o ser humano a confrontar-se com as suas limitações mais profundas. Pela ação poderosa do Espírito de Deus, “a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” (Hb 4:12; cf. Rm 15:4).

 Contudo, minhas amadas, saibam que ela não será um livro de autoajuda, muito pelo contrário; através do Espírito, como lido acima, revelará as mais profundas perversidades de nossos corações, e a cada dia o quanto necessitamos desta nova vida. Ela mostrará de uma forma clara que, quaisquer que sejam as fontes dos nossos problemas, elas não são ligadas às pessoas, educação, nem a pais, governo, ambiente, economia, química cerebral etc. Veremos através dela que a fonte de nossos problemas e os de todo mundo, é o nosso egoísmo, idolatria, na qual nós sentirmos que devemos e merecemos ser tratados como Deus. Você pode estar falando: “Nossa Miriam, eu não sou assim!?”. Com o pesar de Deus te digo, amada: Eu e Você somos pecadoras desde o nascimento; estes versículos confirmam:

 “Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe” (Sl 51:5).

 “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram” (Rm 5:12).

 Especificamente nosso pecado é o manancial de onde todos os sofrimentos, tristezas, dificuldades e morte no mundo fluem. Pense: sem pecado existiria: roubo, homicídio, drogas, pragas, doenças??? Não!!!

 Nascemos para sermos eternos, e você aprenderá que somente o Senhor Jesus poderá nos restaurar novamente. E então, através dEle, desfrutaremos de uma comunhão verdadeira, mudança de vida e caráter, rumo à Eternidade.

 Com amor.

 Miriam Ometto