Maria Madalena - Parte 1

Maria Madalena - Parte 1

 Permita-me fazer-lhe uma pergunta muito pessoal: Você está realmente feliz?

Não me dê uma resposta teórica. Não espero que você me fale sobre sua conversão e como é perfeita a salvação de Deus, que você recebeu pela fé. Tampouco espero que você me fale agora sobre as imensuráveis bênçãos celestiais em Cristo que são concedidas a cada crente. Tudo isso seria motivo de verdadeira e santa alegria. Mas gostaria agora de uma resposta simples e honesta à pergunta: Você está realmente feliz?

Após um breve momento de autoanálise, você poderia dizer: "Feliz? – Na verdade não! Embora eu leia as Escrituras diariamente, eu oro, assisto às reuniões, procuro ouvir as exortações fortes e diretas da Palavra. Mas, devo confessar, tudo me acontece com um impulso tão fraco! Minha vida cristã é mais como o gotejar fino de um rio seco do que um riacho agitado e cheio que anima tudo.”

Não queremos examinar agora como você poderia ter entrado num tal estado. O que lhe interessa mais é como as coisas poderiam ter sido diferentes.

A Palavra de Deus nos descreve o caminho da bem-aventurança de forma confiável e precisa. O leitor, especialmente nos Salmos e no "Sermão da Montanha", é repetidamente chamado a dizer: "Bem-aventurado o homem! ..." ou: "Bendito seja..." E as cartas do Novo Testamento contêm este ensinamento com toda a clareza.

Com certeza você não seguiu o suficiente esses ensinamentos infalíveis de Deus em sua vida. Assim, você só pode redescobrir a alegria de seu coração examinando minuciosamente sua vida à luz da Palavra de Deus e submetendo-se a Seus ensinamentos e admoestações.

Mas o que eu gostaria de lhe apresentar hoje é o seguinte: A felicidade nos é dada em uma só pessoa, em Jesus Cristo. Gostamos tanto de termos comunhão com sua pessoa. A Palavra nos leva a Ele, ao Seu conhecimento, à alegria no Senhor. Todas as exortações nos são dadas com o propósito de buscar esta fonte de salvação, graça e paz, e não para deixá-la.

Portanto, não há nada melhor do que você viver sem interrupção a palavra do Salmo 63:9: "A minha alma te segue de perto; a tua destra me sustenta" (ou: "segue-te imediatamente"). Todos os dias seu coração pode procurá-lo, refletir sobre Ele e alegrar-se com Ele. Quão simples é esta receita divina da felicidade! Não possuímos nada em nós mesmos, mas tudo nEle.

Em Maria Madalena, uma mulher simples, as Escrituras nos dá o impressionante exemplo de uma alma que seguiu esta receita desde o início de seu caminho de fé. Onde quer que a encontremos na Bíblia, ela está em contato direto com o Senhor. A abertura das passagens relevantes pode, portanto, ser um incentivo para nós.

Seu primeiro encontro pessoal com Ele (Lucas 8:2)

Como foi terrível o passado de Maria Madalena! Ela estava possuída por sete demônios e completamente sob o poder daquele que quer atormentar e corromper o ser humano!

O que poderia ajudá-la, além de um encontro pessoal com o Senhor Jesus, diante do qual os demônios tremem? Ele mesmo veio e a libertou.

De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus (Rm 10:17). Mas um simples entendimento intelectual da doutrina da libertação em Cristo pouco pode ajudar o homem que geme sob a escravidão do pecado, a menos que o próprio Senhor possa entrar em seu coração e habitar nele pela fé.

Que ponto de conversão, troca total de direção na vida de Maria Madalena! Até agora, experiências do terrível poder de Satanás, do mentiroso e enganador dos homem e do mundo - e agora essa libertação e esse libertador! Nem por um momento ela hesitou: de agora em diante Jesus deve possuir seu coração. A Ele ela queria pertencer e viver com todas as suas habilidades!

Maria Madalena - Parte 2

Se você gostou e quer ler outras meditações, clique aqui!