O Que e' Viver?

 

 

Amadas leitoras, antes de ler a meditação de hoje, reflita na seguinte pergunta por 1 minutinho: o que é viver para você?

 

Viver é ter a certeza que Deus nos escolheu desde o ventre da nossa mãe para o cumprimento de seu propósito, viver é saber que somos escolhidas, viver é saber que Ele nos amou, e por isso escolhemos a Ele também, por isso amamos a Ele também. Mesmo com todas as dificuldades, viver é saber que Deus tem a supremacia de tudo e de todas as circunstâncias. “Sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. Viver é saber que Deus tem o melhor para nós. Entretanto, é importante termos em mente que na vida se tem primaveras e invernos emocionais. E por isso, devemos usar os sofrimentos e fracassos de maneira inteligente. Abrir janelas light para relaxar. Não deixar a âncora da memória tornar-me presa a uma emoção destrutiva e imaginária. Temos que transformar o caos em oportunidade, o drama em comédia, os dias mais angustiantes em mais excelentes e em dias de oportunidades, sermos autores das nossas histórias mediante o que Deus nos preparou, não curvar-se diante da dor, não desistir. Perseverar quando cairmos.

 

Amadas, pensemos um pouco em como nos relacionamos com o próximo, principalmente com aqueles que amamos, comemoramos suas felicidades? Ou nos importamos mais em acentuar seus fracassos? Festejamos suas conquistas por 1 dia e relembramos suas quedas por 10 dias? Não caiamos no erro de viver procurando os deslizes dos outros, estamos viciados em apontar falhas. Estamos na era do apontamento de falhas, da indelicadeza emocional. “Por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vê a trave que está no teu olho?” Mateus 7:3. Não somos equipados a celebrar os acertos. Somos treinados para apontar falhas, para corrigir, sabemos lidar com máquinas, mas não conseguimos lidar com os seres humanos, pelo contrário, somos viciados em detectar erros. Quantas pessoas que conhecemos que se degradam diariamente, não se separam, porque são viciadas uma na outra, porém também são viciadas em pintar falhas. Se amam? Sim. Elas possuem o amor escondido por baixo das emoções, mas o que elas mais amam é querer ganhar a razão sobre a outra, como isso é prazeroso. Acabamos tornando o relacionar-se, esse vínculo divino em algo doentio. Infelizmente somos viciados em nos escondermos debaixo de títulos, sendo arrogantes e artificiais. Esquecemos que as verdadeiras celebridades são os nossos filhos e marido, nossa família (pergunte se eles se sentem importantes na sua família, precisamos falar o quão amamos eles, expressar nossos sentimentos, diga o quão importantes eles são, falar faz bem para nós e para eles, você não se arrependerá). Não devemos dar somente o trivial, devemos falar de nossas lágrimas para que nossos filhos possam chorar as deles. Devemos falar sobre as nossas derrotas, para que aprendam que ninguém é digno do pódio se não utilizarmos nossos fracassos e derrotas. Julgue menos, abrace mais, pare de ser punitivo, não há céu sem tempestade, nem caminho sem acidentes, fale daquilo que o dinheiro não pode comprar, não coloque ponto final em derrotas, use elas para se superar. Não se contamine com as crises dos outros, cuide de sua emoção. Se torne um colecionador de elogios. Saber viver é saber que a vida é composta de alegria e de tristeza, e de que há tempo para todas as coisas, tempo para sorrir e tempo para

chorar, não martirize a dor, a perda, mas aprenda com elas, porque assim você saberá valorizar os momentos de presença, de felicidades, de amor, de união, de comunhão.

 

Amadas, temos que aprender a ouvir com o coração. Esta é sem dúvida uma grande vacina nesta sociedade consumista onde nos tornamos um número de cartão de crédito e de identidade e não mais de um ser humano único e complexo.

Saber ouvir é tão importante quanto saber dialogar. Ouvir não é escutar, escutar é perceber os sons, ouvir é perceber aquilo que as palavras não disseram. Muitas pessoas gritam por socorro sem usar palavras. Ouça, se disponibilize, abrace, ame. O Senhor Jesus é para nós um exemplo de disponibilidade. Você se lembra da passagem em que Ele recebeu Nicodemus durante a noite? E da passagem no poço de Sicar ao meio-dia, imagina o sol que estava no local? E então ele começa a falar sobre o cântaro e sobre a água para então chegar a falar sobre adoração, dedicando-se a uma mulher de conduta um pouco duvidosa. Que estejamos disponíveis para os que precisam da nossa presença. que saibamos aproveitar as oportunidades. E não podemos esquecer amadas, na matemática das emoções, cada vez que dividimos, instantaneamente aumentamos. Quando dividimos nossas dores, feridas, aumentamos a nossa capacidade de superação. Que possamos ajudar para sermos ajudadas. 

 

Portanto, para finalizar, deixo uma breve meditação sobre felicidade. Ser feliz é contemplar a assinatura do Autor da Existência nas coisas simples e anônimas. É se deslumbrar com a chuva e com o sol. É recomeçar tudo de novo quando necessário.

Posso dizer em voz alta "Sou feliz por existir, respirar, amar, sonhar, ouvir, dividir, por me relacionar” ???

 

Amada, você já pensou em como é incrível estar viva?

 

Que essas palavras te encoraje a acima de tudo, viver.

 

Com amor,

Mi Ometto

 

*Alguns trechos são baseados nos ditos de Augusto Cury