Posso Ser Mulher de Provérbios 31?

 Provérbio 31:10,31 é um alfabeto da virtuosidade feminina. Este poema apresenta sentenças morais, numa composição literária normalmente poética conhecida como acróstico, em que cada versículo começa com uma letra sucessiva do hebraico.

 O poema de Provérbios (cap 31) começa e termina com a menção da virtuosidade da mulher (vs 10,29 e 31). A provável intenção de colocar nesta forma poética seja mostrar que o caráter desta mulher descrito percorre toda a variedade de virtude. Ela é casada, sendo devotada ao bem-estar de sua casa, com a qual contribui com sua participação nos interesses econômicos externos. Ao mesmo tempo, ela faz de seu lar um centro de apoio onde visa as necessidades dos pobres e os auxiliava, instrui seus filhos e empregados na verdadeira bondade e através disto seu marido e filhos desfrutam de sua felicidade e a honram por suas atividades. 

 Esse retrato de mulher sublime e virtuosa estabelece um padrão tão alto aos nossos olhos, chegando a ser quase deprimente e impossível de alcançá-lo, no entanto, quando compreendermos que o propósito através deste livro é demonstrar que esta mulher personifica em todas as áreas de sua vida, o pleno caráter da sabedoria recomendada por este livro, veremos então que não estamos adentrando a uma missão impossível de alcança-lá. E sim, estamos recebendo um guia prático que nos levará a outro patamar de nossas vidas, o qual começa no capítulo (1) e termina com o ápice da perfeição no capítulo (31).

 Quando começamos a ler este livro, veremos que ele trata de personagens, nos quais os mais evidentes são o sábio (abrange o justo e prudente), o insensato (mesmo que ímpio) e o simples (aquele que é facilmente enganado). Tendo isto em vista, veremos que os Provérbios (31:10,31) fala de uma mulher sábia que fez bom progresso nesta área, cujo exemplo deve ser seguido ou até um retrato idealizado.

 Em suma, a menção a uma mulher que teme ao Senhor no capítulo (31:30) ao final de uma longa lista de qualidades virtuosas é um lembrete de que essa qualidade é mais importante até mesmo que a maior habilidade e talento, ou quaisquer que sejam as atividades e aptidões que decorrem diante de nossos dias.

 Se começarmos analisar Provérbios, veremos uma ampla variedade de tópicos da vida cotidiana: amizade (3:27,28; 18:24), diligência e preguiça (6:6,11), discurso (10:19,21), trabalho (11:1), bom convívio e boas maneiras (23:1,2; 25:16,17; 26:17,19; 27:14), casamento (18:22; 19:14), paz doméstica (15:17; 17:1), criação de filhos (22:6), eternidade (14:32; 23:17,18), e muito mais.

 De uma forma simples nos traz um enfoque a vida de indivíduos que querem fazer parte da família de Deus, ou seja, aqueles que temem ao Senhor, e este temor é o princípio de todo saber. A vontade de Deus para seus filhos é intensamente prática, e aplicável, e não acontece por acaso, é preciso empenho, conhecimento, busca e disciplina e a partir deste entendimento veremos que a verdadeira vontade de Deus descrita neste livro é: restaurar a imagem de Deus no Homem e Mulher, e mesmo vivendo em um mundo corrompido pelo pecado, consigamos através destes conceitos descritos, vivermos: uma vida feliz (3:21-26) e em plena segurança (3:27,28; 12:18,25).

 Com amor,

 Mi Ometto

Clicando aqui você encontra outras meditações sobre Provérbios.