Tabita, Dorcas.

Que maravilhoso testemunho do Espirito temos aqui através de Tabita (Dorcas)!

Ela é reconhecida como uma discípula de Cristo, suas obras e esmolas eram conhecidos por todos os cristãos daquela localidade (Jope), como nas cidades circunvizinhas.

Apesar das boas obras a morte alcançou esta mulher (isso é uma verdade ainda hoje, pois apesar de sermos cristãs, não estamos isentas de passarmos provações).

Aparentemente vemos a morte como um final, contanto neste caso o Senhor permitiu, para que seu poder fosse revelado (não apenas na cura de Enéias, mas também que Ele devolvia vida aos mortos).

Ao inteirar se que Pedro estava a 50 km dali, os discípulos pediram que ele viesse sem tardar; vejam bem, Tabita era conhecida pelos irmãos e por Pedro (quem sabe a intenção deles era que Pedro fizesse uma cerimônia fúnebre digna daquela irmã).

Vamos imaginar a cena quando Pedro chegou... suas amigas chorando e mostrando as túnicas e roupas que Dorcas tinha feito para elas (como mulheres sabemos o quanto somos emotivas e barulhentas). Aqui podemos também, ver que as boas obras de Dorcas eram uma demonstração do amor em prática. Pedro pediu que todos saíssem, pois, naquele momento, queria estar sozinho com o Senhor (Jesus fez isso com a filha de Jairo Lucas 8:51), ajoelhou-se (humildade, reverência e incapacidade), orou ao Único que poderia reverter a situação e então colocou sua fé em prática, pedindo que a levantasse. 

O resultado foi que muitos creram Atos, 9:42. 

Muitas mulheres hoje querem ser vistas assumindo um papel de destaque que as levem a fama, porém Deus mostra que habilidades práticas como costurar, cozinhar, decorar, organizar, limpar podem não ter brilho, mas terá grande impacto na vida daquele que foi servido e dos que observam.

Que o Senhor nos ajude a trabalhar com zelo, usando nossas habilidades e se não termos nenhuma então, vamos seguir o conselho de Tiago1:27/ l Pedro 4:10 e assim semear bondade.

Com amor.